sábado, 31 de dezembro de 2011

Parabéns pra você ♪


Lembro que há apenas dois anos minhas amigas tinham ciúmes. Elas reclamavam que a única pessoa que estava em meus pensamentos e palavras era você... E eu sabia que era exatamente daquele jeito. Porque eras magnífica para mim, magnífica em toda a sua inocência, sua beleza e sua amizade.
E eu te amei demais, não minto e nunca ousarei mentir sobre isso. Acho que ainda te amo depois de todo esse tempo de silêncio. Afinal, um amor tão forte não morre assim em tão pouco tempo.
As conversas no messenger que duravam horas, as minhas ligações de apenas cinco minutos, as promessas e desejos de um dia se encontrar e poder realizar todos os sonhos que sonhamos em conjunto, tudo ainda está em minhas lembranças. Seu belo rosto ainda está em minhas lembranças...
Tudo o que eu digo aqui e que já disse antes pode soar meio lésbico, mas não ligo. Eu te amo e não canso de dizer. Te amo, te amo pra sempre. Amo sua voz de criança, amo seu rosto lindo, amo cada defeito que tens. Amo seus cabelos, suas pequenas mãos. E te amo mais ainda porque fui a primeira pessoa a quem você dirigiu a frase "te amo" para alguém que não era de sua família. Te amo por causa de todos os sonhos que tive onde podia te tocar, segurar sua mão e te abraçar. Sonhos onde via seu sorriso e sorria por poder estar finalmente com você.
Hoje, 31/12, último dia do ano, se torna um dia extremamente especial. Hoje é seu aniversário. Dezoito anos, minha linda. Há somente quatro anos te conheci. E você mudou minha vida de um modo que nunca pensei que pudesse mudar. Eu te amo. Eternamente...


Você nem deve ter se tocado.
Que cada gesto seu, cada palavra sua...
Mexe com meus sentimentos...
Com a intensidade de um tufão.
Eu me sinto como um menino
Que se apaixonou pela primeira vez.
Os sentimentos crescem dentro de mim...
E estão prestes a transbordar.
(Oosaki Nana - Mangá Nana)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Confissões de uma amiga


Ela estava sozinha quando você apareceu. Sua vida era um completo caos e nada fazia sentido. Para ela, somente o tempo iria acabar com tudo de ruim que havia passado. Você deve tê-la salvado de algo. Bem, é pouco provável...
Ela sabe que não é a pessoa perfeita que você tanto esperou, mas é alguém que está lá para quando você precisar desabafar, alguém que faria qualquer coisa que estivesse ao alcance para ver um simples sorriso em seu rosto. Porque ela ama seu sorriso, mesmo que seja o mais discreto.
Ela também sofre quando você está sofrendo e extenua tudo o que você não consegue extenuar. Ela não é a pessoa certa, porque, afinal, pessoas certas não existem, somente há pessoas que aparecem nos momentos certos e nas horas certas. Será que para você ela não apareceu na hora certa?
Mas talvez ela esteja querendo matar esse sentimento. Dizem que é só focar nos defeitos da pessoa que se gosta, que você passa a odiá-la. Ela me disse que está fazendo isso e que te odeia. Mas que te odeia na mesma intensidade em que gosta de você... E ela não sabe mais o que fazer em relação a isso.
Eu sei que ela é especial. Ela vê nas pessoas o melhor de cada uma e mostra para os outros tudo o que encontra. Ela tem uma visão de mundo muito diferente das demais pessoas. Sinceramente, eu a admiro. Você devia admirá-la também. Mas admirá-la não pelo fato de ela ter algum sentimento por você e sim, por ver  em sua pessoa muito mais do que você próprio enxerga.
Quem ela é? Acho que isso é irrelevante. Talvez seja minha amiga ou meu alter ego ou os dois. Mas suas confissões, o que ela pensa, fala ou faz, são coisas que qualquer ser humano faria. Ou qualquer ser humano de alguns anos atrás. O mundo só quer enxergar beleza. E ela sempre vê além disso.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Falling


I've fallen out of favor and I've fallen from grace
Fallen out of trees and I've fallen on my face
Fallen out of taxis, out of windows too
Fell in your opinion when I fell in love with you

Sometimes I wish for falling, wish for the release
Wish for falling through the air to give me some relief
Because falling's not the problem, when I'm falling I'm at peace
It's only when I hit the ground it causes all the grief

This is a song for a scribbled-down name
And my love keeps writing again and again
This is a song for a scribbled-down name
And my love keeps writing again and again

And again and again and again and again
And again and again and again and again
And again and again and again and again
And again and again and again and again

I dance with myself, I drunk myself down
Found people to love, left people to drown
I'm not scared to jump, I'm not scared to fall
If there was nowhere to land I wouldn't be scared at all
At all
At all
Fall
Fall

Sometimes I wish for falling, wish for the release
Wish for falling through the air to give me some relief
Because falling's not the problem, when I'm falling I'm at peace
It's only when I hit the ground it causes all the grief



Florence And The Machine

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Devaneios


Sinto que as coisas serão estranhas a partir de agora. Tudo o que eu sempre vivi, a rotina que eu gostava, de encontrar os amigos na frente da escola ou nas salas de aula, isso tudo vai mudar.
As paixões inocentes, os amores de escola, tudo vai ficar para trás. Uma nova fase está começando para todos e ainda não me vejo longe de pessoas que se tornaram parte de mim. Não me vejo longe das brincadeiras, das broncas, das reclamações, das brigas, enfim, de tudo.
Sei que essas coisas ainda irão acontecer, mas não como agora, como nesse ano. Porque foram dias e mais dias confinados dentro de uma sala de aula estudando para o temido vestibular. Os resultados comomemorados conjuntamente. Os abraços, os beijos, as confissões, os problemas, as dúvidas, meu Deus! Não quero chorar, não quero deixar tudo isso pra trás, não quero nem pensar em esquecer tudo o que ocorreu.
Talvez seja somente o medo da nova fase que está para começar. Mas como disse, talvez. Só resta agora continuar conversando e encontrando com os amigos. Estar junto daqueles que realmente importam. É como diz Renato Russo "Temos nosso próprio tempo..."

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Karmas


Eu sou diferente.
Creio, pelo menos, que sou assim.
Não tenho certas frescuras que algumas meninas tem. Não fico toda hora arrumando o cabelo ou retocando a maquiagem. Não dou gritinhos ou ando como uma metida. Tenho -ou pelo menos tinha- mais amigos homens do que amigas mulheres e sempre tive um bom papo e assuntos diversificados. Como uma vez me disseram eu sei "falar e ouvir na hora certa". Engraçado é que o garoto que me disse isso se apaixonou por mim e eu, pelo melhor amigo dele.
Adoro filmes, livros, quadrinhos e muitas outras coisas que os garotos também gostam. Sou tão amiga quanto um cachorro -sim, mas somente na parte de estar com a pessoa quando precisa, sem piadinhas idiotas, ok?- mas também falo na cara quando vejo algumas merdas.
Meu karma é sempre gostar de quem não gosta de mim ou então, gostar de alguém que está há quilômetros de distância. Acho que acabei me acostumando com isso.
Não ligo para aparências e sempre procuro -e encontro- beleza nas pessoas que se dizem "feias". E me apaixono por elas. Opa! Mais um karma.
Realmente, um escritor qualquer acertou quando disse "Eu acho que não sei fechar ciclos, colocar pontos finais. Comigo são sempre vírgulas, aspas, reticências...". Frase altamente explicativa. Porém, ao mesmo tempo, acabo por construir novos ciclos, me apaixonar mais uma vez por pessoas impossíveis e cair, esperando nunca chegar ao chão. Mas eu sempre chego e me machuco demais.
Verônica Heiss disse "Cansei de me apaixonar por olhos piedosos, de viver a espera de alguém que talvez nem exista [...]" e também concordo com ela. Acho que me apaixonar por olhos piedosos pode ser considerado mais um karma meu. Às vezes espero que alguém diga o que sente, que me faça carinho e roube um beijo, mas parece que os garotos tem certo receio de mim. Até hoje só tive um beijo roubado e bem, as coisas não deram certo.
Agora só me resta esperar alguém que não queira mudar nada em minha pessoa. É, vou sentar e esperar...